For professional inquires or general questions or comments, please contact: mylilobridge@gmail.com

 

Contact Me

Dacquoise: a french pâtisserie in Lisbon

June 30, 2019

This place has about 6 months, and opened in December 2018. The owners are Rita and Ivo Camões. Rita was born in the world of Portuguese-made pastry, since the parents had several cafes in the city. Ivo even taught tennis but had a real passion for cooking. After meeting Rita, he gained courage and took the pastry course, among others. When he finished, he was fortunate to work in Portugal with a French chef and was quickly invited to work in France.

 

The couple spent about 4 years living in the south of France, where Ivo was as a pastry chef. Sofia was also working there, as a store manager.

 

They had the dream of one day opening a pastry shop and considered that it made more sense to do it here in Portugal, since this is where their families are.

 

The Pâtisserie Daqcuoise is located in Campo de Ourique (Rua Tomás da Anunciação 109A), and it was the chosen area because they always liked the neighborhood of Lisbon and also because it is where the great French community is located.

 

Ivo specializes in French pastry and this way, the couple has managed to differentiate. In Dacquoise we find the Portuguese classics, but the main menu is focused in the French pastry.

 

The tartelette is one of the cakes with more demand... The éclairs work very well. People love the coffeeones, even more than the chocolate ones. At first it was not so. Scones are also much appreciated: they carry the scent of orange blossom.

 

There are also Paris-Brest, tarte tatin, croissants, pain au chocolat, pain aux raisins, éclairs, macarons and the cake that gives name to this space of Lisbon - the dacquoise - a layered sweet with meringue.

 

It's all done here, on the bottom floor, by Ivo Camões. From the bread, the lunches, the brunches ... even the jams. In tartelettes raspberry jam is used and even this is made there, of natural fruit. So it's all handcrafted. The bread is also of natural fermentation... it does not take any additive to make it grow. It is a more time consuming process, but it is a commitment to customers.

 

There is great concern about the use of sugars, although it is a pastry. French pastry, by itself, has much less sugar than Portuguese. Usually we do not have that notion, but the sweetness of the products is most often the sweetness of the fruit. Almond flour and dark chocolate also help prevent cakes from being too sweet.

 

To follow, there is also a selection of 16 teas, with a prominent place in Dacquoise, in the center of the counter. If you like the tea a lot, you can buy a small can and take it home (5.80 €).

 

There are several types of brunch right now. At the weekend, there is a two-person bundle (€ 29) and includes bread, croissants, scones, jams, butter, honey, natural juice, yogurt with granola, and salad, tartines, smoked salmon, eggs) that comes in a phased way, brunch for one person and more recently the daily brunch, lighter, perfect for those who want to have lunch or snack something different. There is therefore no time limit for this last brunch.

 

The decoration of the space is quite modern and, I would say, "instagrammable". And that was something that was also in charge of the couple.

 

I tried the new daily brunch, available at any time of day and comprised of a natural juice, brown bread, a croissant, pain aux raisins, fruits (kiwi, papaya, pineapple, avocado pear and strawberries), ham, smoked salmon, sliced ​​cheese, fresh cheese, scrambled eggs, salad and butter, pumpkin jam and honey. A real delight ...! I must confess that I never had a brunch that really liked everything... like this one.

 

If you are in Lisbon, you will have to come here. Dacquoise only closes on Mondays. Otherwise it is always served between 8am and 8pm.

O espaço tem cerca de 6 meses, abriu em dezembro de 2018. Os proprietários são Rita e Ivo Camões. A Rita nasceu já no mundo da pastelaria de fabrico português, já que os pais tinham vários cafés na cidade. O Ivo chegou a dar aulas de ténis, mas tinha uma verdadeira paixão pela cozinha. Depois de conhecer Rita, ganhou coragem e fez o curso de pastelaria, entre outros. Quando terminou, teve a sorte de trabalhar em Portugal com um chef francês e rapidamente foi convidado para trabalhar em França.

 

O casal esteve cerca de 4 anos a viver no sul de França, onde Ivo esteve como Chef pasteleiro. Sofia também esteve a trabalhar lá, como reponsável de loja.

 

Tinham o sonho de um dia abrir uma pastelaria e consideraram que fazia mais sentido fazerem-no cá em Portugal, já que é aqui que estão as suas famílias.

 

A Pâtisserie Daqcuoise encontra-se na zona de Campo de Ourique (Rua Tomás da Anunciação 109A), e foi aquela a área escolhida porque sempre gostaram muito daquele bairro de Lisboa e também porque é ali que se encontra a grande comunidade francesa.

 

Ivo especializou-se em pastelaria francesa e dessa forma, o casal tem conseguido diferenciar-se. Na Dacquoise encontramos os clássicos  portugueses, mas o forte é mesmo a pastelaria francesa. 

 

A tartelette é um dos bolos com mais procura...  Os éclairs funcionam também muito bem. As pessoas adoram os de café, até mais do que os de chocolate. Ao início não era tão assim. Os scones também são bastante apreciados: levam aroma de flor de laranjeiro. 

 

Existem também Paris-Brest, tarte tatin, croissants, pain au chocolat, pain aux raisins, éclairs, macarons e o bolo que dá nome a este espaço de Lisboa - o dacquoise - um doce em camadas, com merengue e suspiro.

 

É tudo feito aqui, no piso debaixo.. por Ivo Camões. Desde o pão, os almoços, os brunches... até mesmo as compotas. Nas tartelettes é usada compota de framboesa  e mesmo essa é feita ali, de fruta natural. Portanto, é tudo artesanal. O pão também é de fermentação natural... não leva nenhum aditivo para fazer crescer. É um processo mais demorado, mas é um compromisso para com os clientes. 

 

Há uma grande preocupação em relação à utilização de açúcares, apesar de se tratar de uma pastelaria. A pastelaria francesa, já por si só,  tem muito menos açúcar que a portuguesa. Geralmente não temos essa noção, mas o doce dos produtos é na maioria das vezes o doce das frutas. As farinhas de amêndoa e o chocolate negro também permitem evitar que os bolos sejam demasiado doces.  

 

Para acompanhar, há ainda uma selecção de 16 chás, com lugar de destaque na Dacquoise, ao centro do balcão. Se gostar muito do chá,  pode comprar uma pequena latinha e levar para casa (5,80€).

 

Neste momento, existem vários tipos de brunch. Ao fim de semana, existem o bunch para duas pessoas (29€) e inclui pão, croissants, scones, compotas, manteiga, mel, sumo natural, iogurte com granola, e ainda salada, tartines, salmão fumado, frutos secos, fruta e ovos), que vem faseado, o brunch para uma pessoa e mais recentemente o brunch diário, mais leve, perfeito para quem queira almoçar ou lanchar algo diferente. Não existe, portanto, um horário limite para este último brunch. 

 

A decoração do espaço está bastante moderna e, diria eu, "instagramável", como agora tanto se diz. E isso foi algo que também ficou a cargo do casal. 

 

Eu experimentei o novo brunch diário, disponível a qualquer hora do dia e composto por um sumo natural, pão integral, um croissant, pain aux raisins, frutas (kiwi, papaia, ananás, pêra abacate e morangos), presunto, salmão fumado, fiambre, queijo fatiado, queijo fresco, ovos mexidos, salada e manteiga, doce de abóbora e mel. Uma autêntica delícia...! Confesso que nunca comi um brunch em que gostasse mesmo de tudo...

 

Se estiver em Lisboa, vai ter mesmo que passar por aqui. A Dacquoise só encerra às segundas. De resto está sempre a servir entre as 8 e as 20 horas.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

'Home for You': Interior Design from Porto to the world

November 14, 2019

Meet the 'new' royals of The Crown

November 14, 2019

1/15
Please reload