For professional inquires or general questions or comments, please contact: mylilobridge@gmail.com

 

Contact Me

My Birthday Girl: 3 Years of LOVE

July 12, 2019

 My baby girl turned 3 this week... It doesn't seem real but it's been 3 years since the day my world became more beautiful ...I am a single mother not exactly by choice, but by the force of circumstances ... I began to learn to be a single mother from day one, from the moment she was born... but my happiness for her existence began well before, when she was still in my belly. I chose her name all by myself, a name I had long loved and curiously a name that has in its genesis happiness. I had no doubts about it... I did not even need to look at her face.

 

I love her more than anything else and I don't doubt I always will. 

 

Three years a mum... three years a single mum... and somehow, somewhere in between the bedtimes and the school runs, is the middle point between bouts of loneliness and anxiety... that exists as well. I'm the mother of this baby girl, and it's because of her that I worry about if I'm doing my best.

 

How many times did I tell her off and she cried? How many times did I put her to sleep, and cried myself, uncertain of my attitudes and decisions? When it's just you and your baby, 24 hours a day, 7 days a week, there is nowhere to hide when you're stressed, when you're tired.

 

That's motherhood... strength enough to carry the weight of the world on our shoulders and a baby on our hip. Parenting is hard. Co-parenting is hard. But the weight of walking this path alone, in all its relentlessness is weighing heavy.

 

But the truth is there really is nowhere I've ever felt so close to home as when my head is next to hers. I've never loved another living thing as much as her, and I dare to say no one has ever loved me quite as hard back. My wheels just don't turn without her. She is the reason of my unlearning on so many things... and of the unfolding not only who I really am, but who I've never thought I could be... always in the pursuit of being the best human I can be to her.

 

Wouldn't change it for a bit... wouldn't change it for the world. Everything that went before makes sense if here is where we're meant to be. I'm sure of that.

 

A million times... Happy Birthdayl!!!

A minha bebé fez 3 anos esta semana... Parece mentira mas já passaram 3 anos desde o dia em que o meu mundo se tornou mais belo... Sou uma mãe solteira, não exatamente por opção, mas sim pela força das circunstâncias... Comecei a aprender a ser mãe sozinha desde o primeiro dia, desde o momento em que ela nasceu... mas a minha felicidade pela existência dela começou bem antes, quando ela ainda estava na minha barriga. Escolhi o nome dela praticamente sozinha, um nome de que há muito gostava e curiosamente um nome que tem na sua génese a felicidade. Não tive grandes dúvidas... nem sequer precisei de olhar para o seu rosto.

 

Eu amo-a mais do que qualquer outra coisa e não duvido que sempre amarei.

 

Há três anos mãe ... três anos mãe solteira ... e de alguma forma, algures entre a hora de dormir e as idas à escola, está o ponto médio entre as crises de solidão e ansiedade... Isso existe também. Sou a mãe desta menina, e é por ela que me preocupo se estou a dar o meu melhor.

 

Quantas vezes já a repreendi e ela chorou? Quantas vezes eu a adormeci e chorei, incerta de minhas atitudes e decisões? Quando somos só nós e a a nossa bebé, 24 horas por dia, 7 dias por semana, não há como esconder quando estamos stressadas, quando estamos cansadas.

 

Isso é a maternidade ... ter a força suficiente para carregar o peso do mundo nos ombros e um bebé no colo. a parentalidade é difícil. A co-parentalidade é difícil. Mas o peso de percorrer este caminho sozinha, em toda a sua implacabilidade, é peso pesado.

 

Mas a verdade é que não há nenhum outro lugar no qual eu já me tenha sentido tão em casa como quando minha cabeça está encostada à dela. Nunca amei ninguém tanto quanto a amo a ela, e atrevo-me a dizer que ninguém nunca me amou tanto quanto ela. As minhas "rodas" simplesmente não se movimentam sem ela. Ela é a razão do meu desaprender em tantas coisas... e da descoberta não apenas de quem eu realmente sou, mas de quem eu nunca pensei que poderia ser... sempre em busca de ser o melhor ser humano possível para ela.

Não mudaria nada nem um bocadinho... não mudaria nada pelo mundo. Tudo o que aconteceu antes faz sentido se é aqui que devemos estar agora. Tenho a certeza disso.

 

Um milhão de vezes...Feliz Aniversário!!!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

'Home for You': Interior Design from Porto to the world

November 14, 2019

Meet the 'new' royals of The Crown

November 14, 2019

1/15
Please reload