Santa Nata: Portuguese custard tarts in the heart of Covent Garden

May 18, 2020

Who doesn't appreciate a good pastel de nata? I love it ... That's why, last year, I went to see one of the great news from Covent Garden, in London: Santa Nata.

 

It is impossible to pass on that street, very close to Covent Garden market and not notice the fabulous storefront. All full of yellow flowers, huge windows through which it is possible to see the preparation, step by step, of the famous custard tarts.

 

The curiosity of those who were passing by was huge... and I have witnessed that, during the time I was there - more than a half an hour. The house staff are extremely friendly, especially the girl who usually rings the bell whenever the pastries are about to come out of the oven.

 

Right at the entrance we have a small summary of the history of pastéis de nata: "The original Pastel de Nata dates back to before the 18th century, where they were created by monks at the Jeronimos Monastery in the parish of Santa Maria de Belem in Lisbon. At the time, egg whites were used for starching clothes, which meant the leftover egg yolks were transformed into cakes, pastries and desserts. In 1834, all of Lisbon’s convents and monasteries were forced to close, so the monks began to sell the sweet pastries to survive. Portugal is famed the world over for the Pastel de Nata – crisp, flaky layers of pastry with a delicious, creamy egg-custard filling and a dusting of cinnamon.".

 

I had the opportunity to speak with Francisco Oliveira, the owner, and it is this conversation that I want to share with you:

 

1. How did the idea to open Santa Nata come about?
Pastéis de nata are a Portuguese delicacy that is now in vogue worldwide. And then as we were already in the business (pastry and bakery) everything was easier, as we already have some experience in the business.

 

2. Why Covent Garden?
Besides being a beautiful area, Covent Garden is one of the few places in London that has both tourists and Londoners. There are certain tourist areas that Londoners run away from (Piccadilly, Oxford Street, Leicester Square)...

 

3. The custard tarts are made for everyone to see, this also caused some curiosity and a good impression, right?
Yes, a lot. There is a small problem: people crave that a good pastel de nata is only eaten well in Portugal. The same thing happened maybe 30 years ago when pizzas appeared. The pizzas / pastas were good only in Italy... Today, you probably eat them as well or even better than in Italy.
We are trying to change. We are aware that, unfortunately, 98% / 99% of the custard tarts sold outside Portugal are crap, quite honestly. They are either frozen or made with poor quality ingredients, which makes me sad. That is why this perception exists, that it is good only in Portugal. But I must tell you, I love Pastel de Nata and for me 80% of the custard tarts that are eaten in Portugal today are very weak, unfortunately. Also, the custard tart cannot be frozen, because the dough is crap after freezing. There are certain types of pasta that do not allow this, unfortunately, while others you don't even notice the difference. Therefore, we have to work even harder: good decoration / presentation so that the client has the desire to enter, and then, of course, excellent pastel de nata.

 

4. Is it easy to find the necessary ingredients in the UK? Or are there products that come directly from Portugal?
We use the best ingredients. Some ingredients come from Portugal (secret) and others are found here. Fortunately, some of the ingredients we found in London are much better than those found in Portugal.

 

5. What else can we find in Santa Nata, besides the famous pastéis de nata?
In addition to the pastel de nata, we have coffee, port wine and 'ginjinha' in a chocolate cup...

 

6. Since opening, what has been the feedback so far?
The feedback has been excellent, which is great. Most customers end up repeating and take packs of 4 or 6. They love it after eating. The problem is getting in, because of the idea that only in Portugal it is good... But then they end up saying that it is better than in Portugal. Or the best they've ever eaten. They never ate so good. Of course, this is the majority, there are always criticisms. We are talking about food and tastes are not discussed. We can have a product of excellence, I think it's perfect and then you say you thinks it's a little too sweet. There is nothing we can do about it. We try to please 90% of customers. And I think we are doing the job. I am aware that we make an excellent pastel de nata, which dignifies / represents Portugal. That is our great goal. It is not being the best, because this is food and tastes are different, but seeing the customer close their eyes and automatically be transported to Lisbon / Portugal. I lived 32 years in Lisbon, I love Lisbon and Portugal and I have my Top 3 custard tarts in Lisbon. My goal is to do better than them. For my taste, I did it, because I'm going to Lisbon a lot and I'm going to do the tasting to be sure.

 

7. There is already a second space ... Is there a desire to grow even more?
Yes, there is a lot of desire to grow. Hopefully soon. And we are also going international. We opened this year 2020 in Riyadh, Saudi Arabia.
Because of the Virus, the store is closed. Only take away. And it's running phenomenally. Overcoming all expectations. And the reviews have been excellent.

Quem não aprecia um bom pastel de nata? Eu adoro... Foi por isso que, no ano passado, fui conhecer uma das grandes novidades de Covent Garden, em Londres: o Santa Nata.

 

É impossível passar naquela rua, bem pertinho do mercado de Covent Garden e não reparar na fabulosa montra. Toda cheia de flores amarelas, enormes janelas através das quais é possível vermos a confeção, passo a passo, dos famosos pastéis de nata. 

 

A curiosidade de quem lá passava era mesmo muita... e eu sou testemunha disso, durante a mais de meia hora que lá estive. O pessoal da casa é extremamente simpático, especialmente a menina que costuma estar à entrada a tocar o sino sempre que os pastéis estão prestes a sair do forno.

 

Logo à entrada temos um pequeno resumo da história dos pastéis de nata: "O Pastel de Nata tem origem antes do século XVIII, onde foram criados por monges no Mosteiro dos Jerónimos, na freguesia de Santa Maria de Belém, em Lisboa. Na época, as claras de ovos eram usadas para engomar roupas, o que significava que as gemas que restavam eram transformadas em bolos, doces e sobremesas. Em 1834, todos os conventos e mosteiros de Lisboa foram forçados a fechar, e a partir de então os monges começaram a vender os doces para sobreviver. Portugal é famosa em todo o mundo pelo Pastel de Nata - camadas de massa crocantes e estaladiças, com um delicioso recheio cremoso de creme de ovos e uma pitada de canela.".

 

Eu tive a oportunidade de falar com Francisco Oliveira, o dono, e é essa conversa que quero partilhar com vocês:

 

1. Como é que surgiu a ideia de abrir o Santa Nata?
Os pastéis de nata são uma iguaria portuguesa que hoje está em voga no mundo inteiro. E depois como já estavamos no negócio (pastelaria e padaria) foi tudo mais fácil, pois já temos alguma experiência no ramo. 

 

2. Porquê Covent Garden?
Covent Garden além de ser uma área lindíssima, é dos poucos sítios em Londres que tanto tem turistas como também tem londrinos. Existem certas áreas turísticas que os londrinos fogem (Piccadilly, Oxford Street, Leicester Square).

 

3. Os pastéis de nata são confecionados à vista de todos, isso também causou alguma curiosidade e boa impressão, certo?
Sim bastante. Existe um pequeno problema: as pessoas têm a mania que um bom pastel de nata só se come bem em Portugal. O mesmo aconteceu talvez há 30 anos quando apareceram as pizzas. As pizzas/massas eram boas só em Itália... Hoje, provavelmente, come-se tão bem ou até melhor do que em Itália.
Nós estamos a tentar mudar. Temos noção que, infelizmente, 98%/99% dos pastéis de nata vendidos fora de Portugal são uma porcaria, muito honestamente. Ou são congelados ou são feitos com ingredientes de fraca qualidade, o que a mim me deixa triste. Por isso existe essa percepção de que em Portugal é que é bom. Mas também lhe digo, eu adoro Pastel de Nata e para mim 80% dos pastéis de nata que hoje se comem em Portugal são muito fraquinhos, infelizmente. Também o pastel de nata não se pode congelar, porque a massa fica uma porcaria depois de congelar. Há certos tipos de massas que não dão para isso, infelizmente, enquanto outras nem se nota a diferença. Por isso, temos que nos esforçar ainda mais: boa decoraçao/ apresentaçao para o cliente ter vontade de entrar e depois excelente pastel de nata.

 

4. É fácil encontrarem no Reino Unido os ingredientes necessários? Ou há produtos que vêm diretamente de Portugal?
Nós usamos os melhores ingredientes. Alguns ingredientes vêm de Portugal (segredo) e outros encontramos cá. Felizmente, alguns dos ingredientes que encontramos em Londres são bastante melhores dos que se encontra em Portugal.

 

5. O que mais podemos encontrar no Santa Nata, além dos célebres pastéis de nata?
Além do pastel de nata, café, vinho do porto e ginjinha em copo de chocolate...

 

6. Qual tem sido o feedback até agora?
O feedback tem sido excelente, o que é optimo. A maior parte dos clientes acaba por repetir e levar packs de 4 ou 6. Adoram depois de comer. O problema é o entrar, por causa da ideia de que só em Portugal é que é bom... Mas depois acabam por dizer que é melhor do que em Portugal. Ou o melhor que já comeram. Nunca comeram tão bom. Claro que isto é a maioria, existem sempre críticas. Estamos a falar de comida e aí gostos não se discutem. Podemos ter um produto de excelência, eu achar que está no ponto e a Angela dizer que acha que é um pouco doce de mais. Não podemos fazer nada quanto a isso. Tentamos agradar a 90% dos clientes. E acho que estamos a cumprir a tarefa. Tenho noção que fazemos um pastel de nata de excelência, que dignifica/representa Portugal. Esse é o nosso grande objetivo. Não é sermos os melhores, porque lá está é comida e os gostos são diferentes, mas sim ver o cliente fechar os olhos e automaticamente ser transportado para Lisboa/Portugal. Eu vivi 32 anos em Lisboa, adoro Lisboa e Portugal e tenho os meus top 3 pastéis de nata de Lisboa. O meu objetivo é fazer melhor do que eles. Para o meu paladar, consegui, porque vou muito a Lisboa e vou fazer o tasting para ter a certeza.

 

7. Entretanto já existe um segundo espaço... Há vontade de crescer mais ainda?
Sim, há muita vontade de crescer. Esperemos que brevemente. E também já nos estamos a internacionalizar. Abrimos este ano de 2020 em Riyadh, na Arábia Saudita. Por causa do Virus a loja está fechada. Só em regime de take away. E está a correr fenomenalmente. A superar todas as expactativas. E os reviews têm sido excelentes.

"We want to be the Ladurée of pastéis de nata, that is, to sell excellent pastéis de nata, combined with great service and packaging and decoration. With this, we try to transport the customer to a certain luxury and elegance. The aim is to create a luxury customer experience, but at an acceptable price. ", told me Francisco Oliveira. And that I can guarantee to you! If you haven't tried it yet, you must!

 

When I went there, they were about to open the second space in London. It's the N.7 New Row Seven Dials.

"Nós queremos ser a Ladurée dos pastéis de nata, ou seja, vender pastéis de nata de excelência, aliados a um ótimo serviço e packaging e decoração. Com isto, tentamos transportar o cliente para um certo luxo e elegância. O intuito é criar uma experiência de luxo ao cliente, mas a um preço aceitável.", told me Francisco Oliveira. E isso eu posso garantir-vos! Se ainda não experimentaram, devem fazê-lo!

 

Quando por lá passei, estavam prestes a inaugurar o segundo espaço em Londres. É o Nº 7 da rua New Row Seven Dials.

 FOLLOW THEM ON INSTAGRAM @santanata.uk

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Santa Nata: Portuguese custard tarts in the heart of Covent Garden

May 18, 2020

The most stylish cloth masks (British and Portuguese brands)

May 10, 2020

1/15
Please reload

Contact Me

For professional inquires or general questions or comments, please contact: mylilobridge@gmail.com