For professional inquires or general questions or comments, please contact: mylilobridge@gmail.com

 

Contact Me

Protocol Breakers: 7 traditions the Sussexes may not follow

April 24, 2019

From dating, to engagement and through marriage, both Harry and Meghan have helped break some old protocols. The Duke and Duchess of Sussex are subject to a series of rules and traditions harking back years from various members of the royal family, but... Meghan and Harry are starting to be the exception.

 

1. Royal mothers don’t usually have a baby shower, but Meghan had. Baby showers are a typically American tradition, which means the British royal family hasn’t historically celebrated them. Despite this, Meghan traveled to New York to celebrate her baby shower with close friends. 

 

2. The baby is born in a hospital, but Meghan may have it at home. It used to be tradition that royal mothers gave birth at home, but Princess Diana was the first to break this after insisting on giving birth to Prince William and Prince Harry in hospital where it was deemed safer at the time. Diana gave birth in the Lindo Wing of St Mary’s hospital in Paddington, which is where Kate Middleton went on to have all three of her children. It’s currently unknown where Meghan Markle will give birth, with previous speculation suggesting she might have her baby at Frimley Park Hospital in Surrey, near to her new home with Prince Harry in Windsor.

 

3. The baby is delivered by the royal gynaecologists, but it's somethig uncertain in Meghan's case. Because the royal family is no average family, it has its own official gynaecologists who deliver all royal babies. The current surgeon-gynaecologist is Alan Farthing, while the royals’ consultant obstetrician is Guy Thorpe-Beeston. Both Farthing and Thorpe-Beeston helped deliver Prince Louis in April last year, as well as Princess Charlotte and Prince George before that.

 

4. The birth announcement is displayed on an easel outside Buckingham Palace. It might happen, but not as soon as it happened with previous royal babies. Although technology now means the royal family can announce news of a birth via social media and emailed press releases, the original tradition of a notice on an easel placed outside Buckingham Palace still stands. It details the baby’s gender and time of birth, as well as confirmation that both mother and child "are doing well". The notice is signed by doctors at the hospital, before being safely delivered to the palace by car.

 

5. The new parents should pose for pictures with their baby. It might not happen, because the Duke and Duchess of Sussex already made known their choice for privacy in the first days of the baby. We may have access to a picture of the three of  them on Instagram, maybe.

 

6. The baby is traditionally wrapped in a sentimental blanket for its first appearance. Not sure if it will happen here. For their world debut, royal babies are traditionally wrapped in a blanket made by Nottingham-based knitwear company. The tradition hails from the Queen’s decision to wrap a baby Prince Charles in a G.H. Hurt & Sons blanket following his birth back in 1948. Years later, when Princess Diana went on to have Prince William and Prince Harry, she followed in the footsteps of her mother-in-law, as did Prince William and Kate Middleton with their three children.

 

7. The name isn’t announced for a few days after the first appearance. Meghan and Harry may give a name more quickly, as they may announce the arrival of the newborn a few days later of its birth, and apparently through social media.

Desde o namoro, ao noivado e passando pelo casamento, tanto Harry como Meghan têm ajudado a quebrar alguns protocolos antigos. O Duque e a Duquesa de Sussex estão sujeitos a uma série de regras e tradições que remontam a centenas de anos, tal como outros membros da família real, mas... Meghan e Harry começam a ser excepção.

 

1. As mães reais geralmente não fazem um Baby Shower, mas Meghan sim. Baby Showers são uma tradição tipicamente americana, o que significa que a família real britânica não tem por tradição celebrá-los. Apesar disso, Meghan viajou para Nova York para celebrar o seu chá de bebé com amigos próximos.

 

2. O bebé nasce geralmente num hospital, mas Meghan pode vir a tê-lo em casa. Costumava ser tradição as mães darem à luz em casa, mas a princesa Diana foi a primeira a quebrar esse costume, depois de insistir em dar à luz ao príncipe William e ao príncipe Harry no hospital, onde era considerado mais seguro na época. Diana deu à luz no Lindo St Mary Hospital em Paddington, onde Kate Middleton passou a ter também todos os seus filhos. Até ao momento, é desconhecido onde Meghan Markle vai dar à luz, mas existem rumores que ela poderá ter o seu bebé no Hospital Frimley Park em Surrey, perto de sua nova casa com o príncipe Harry em Windsor, ou até mesmo em casa.

 

3. O parto é feito pelos ginecologistas reais, mas é algo incerto no caso de Meghan. Como a família real não é uma família comum, ela tem seus próprios ginecologistas oficiais que têm feito o parto de todos os bebés reais. O atual cirurgião-ginecologista é Alan Farthing, enquanto o obstetra consultor da realeza é Guy Thorpe-Beeston. Tanto Farthing como Thorpe-Beeston ajudaram no nascimento do Príncipe Louis em abril do ano passado, bem como no da princesa Charlotte e do príncipe George.

 

4. O anúncio do nascimento é exibido no exterior do Palácio de Buckingham. Pode acontecer, mas não tão de imediato como aconteceu com bebés reais anteriores. A tecnologia agora significa que a família real pode anunciar notícias de um nascimento através das redes sociais e comunicados de imprensa por e-mail. A tradição original de um aviso sobre um cavalete colocado do lado de fora do Palácio de Buckingham ainda acontece hoje em dia. Ele detalha o sexo e a hora do nascimento do bebé, bem como a confirmação de que mãe e filho "estão bem". O aviso é assinado pelos médicos no hospital, antes de ser levado por um carro até ao Palácio de Buckingham.

 

5. Os recén-papás devem posar para fotos com o bebé. Isso pode não acontecer, porque o Duque e a Duquesa de Sussex já deram a conhecer a sua escolha pela privacidade nos primeiros dias do bebé. Podemos, talvez,  ter acesso a uma foto dos três no Instagram.

 

6. O bebé é tradicionalmente enrolado num cobertor com significado sentimental para sua primeira aparição pública. Não tenho a certeza se isso vai acontecer no caso de Meghan e Harry. Para a sua estreia mundial, os bebés reais são tradicionalmente envoltos num cobertor feito pela casa de malhas G.H. Hurt & Sons. A tradição vem da decisão da rainha de envolver um bebé, o príncipe Charles, em num G.H. Hurt & Sons após o seu nascimento em 1948. Anos mais tarde, quando a princesa Diana teve o príncipe William e o príncipe Harry, ela seguiu os passos da sogra, assim como o príncipe William e Kate Middleton com os seus três filhos.

 

7. O nome não é anunciado durante alguns dias após a primeira aparição pública. Meghan e Harry podem atribuir mais rapidamente um nome ao seu bebé, já que o mais provável é anunciarem a chegada do recém-nascido alguns dias depois de seu nascimento, e aparentemente através das redes sociais.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Remembrance Day: what's in a Poppy?

November 12, 2019

What to expect of The Crown Season 3

November 5, 2019

1/15
Please reload